Flèche bas Flèche haut

Mon

08

Mar

2010

Baile Funk 2010 "Argelia"

Pessoal Kurtam o panfleto, e se poderem compram o convite e vem kurtir connosco na Argelia

Read More 4 Comments

Mon

26

Oct

2009

JMPLA na Argélia felicita nomeacao do 1° Secretário Nacional

Read More 0 Comments

Mon

26

Oct

2009

JMPLA na Argélia "empenhados do VI° Congresso da JMPLA e do Partido"

Read More 0 Comments

Manifestação dos estudantes angolanos na Argelia

Estudantes Angolanos manifestam em frente da embaixada angolana na Argélia Versão para impressão Enviar por E-mail
Segunda, 13 Abril 2009 13:26

Hermínio Escorcio estudantes angolanos argeliaArgélia - O embaixador angolano na Argélia, Hermínio Escorcio recebeu no passado dia 30 e 31 de Marco uma visita inesperada. Cerca de 100 estudantes angolanos "cercaram" a embaixada angolana para manifestar as péssimas condições de vida que estam submetidos.

" O Inabe não paga os bolseiros a mais de 4 meses", confidenciou Nguimbi Augusto ao Club-k um dos estudantes presentes na manifestação". “Esperamos e contamos com a vossa contribuição na resolução desta situação, visto que o futuro de Angola depende dos recursos humanos em prol do desenvolvimento da nação. Para tal é necessário uma colaboração e apoio mutuo, assim como reciproco do governo para o bem-estar da nação futuramente”, le-se Nota de Imprensa enviada a esta redacção.


Qual foi a reacção do embaixador Hermínio Escorcio durante os dois dias de manifestação?
O Embaixador que teve a amabilidade de ouvir os estudantes não determinou data final para a resolução do problema, mais viajou para Luanda levando uma carta da comunidade estudantil para encaminhar as instâncias superiores.


O embaixador esteve acompanhado por mais alguém nesta reunião?
Para além do embaixador, participou o Ministro conselheiro da embaixada de Angola.


A quantos meses exactamente não recebem os subsídios?
 O INABE não paga os bolseiros a 4 meses, quer dizer não recebemos os subsídios de Dezembro, os de Janeiro, Fevereiro e Março ainda não foram pagos. Noto que o INABE paga trimestralmente.


Os 150 dólares mensais são para cobrir que gastos exactamente?
Os 150 servem para cobrir, todas necessidades do estudante (como citei no ponto anterior) o que evidentemente não corresponde ao custo de vida actual da Argélia sobretudo para um estudante estrangeiro.


E como estam a sobreviver, tendo em conta que têm gastos correntes?
Os estudantes bolseiros do INABE sobrevivem do subsídio do INABE e dos seus pais (os que podem). Noto também que os estudantes beneficiam de ajuda do governo argelino, no caso de residências, transporte em fim o restaurante, mais essas condições como vocês podem imaginar, um restaurante que serve refeições para uma universidade com capacidade para muita gente, as condições deste nem sempre vão ao agrado dos angolanos, os angolanos preferem fazer refeições nos seus respectivos quartos, quartos esses que não foram preparados para esse efeito. 
   
Para este ponto posso concluir que os estudantes vivem em péssimas condições. Os responsáveis que aqui estiveram foram levados para as respectivas cidades, e puderam confirmar este facto sobretudo as casas de banho que são colectivas.

 

Quantos angolanos estiveram presentes na manifestação?
Na manifestação estiveram entre os 70 a 90 estudantes representando toda comunidade estudantil, pois que os  outros não se fizeram presentes devido as distancias que separam a capital Argel das suas respectivas cidades.
 

A manifestação foi organizada pela Associação dos Estudantes angolanos na Argélia?
Nós temos uma associação Associação dos estudantes angolanos na Argélia mais esta não foi a quem reuniu o pessoal. Foi uma iniciativa do colectivo dos estudantes em geral, agregados e os não agregados na Associação assim dizendo.
Não tem uma organização a frente mais sim o colectivo dos estudantes ou melhor a comunidade estudantil na Argélia

Segundo as fotos enviadas ao Club-k, a polícia estava presente no local. Quem notificou a polícia?
Foi a Embaixada que pediu a intervenção da polícia. Sobre documento não tenho muitos detalhes. Só vos posso esclarecer que não apresentou-se nenhum documento relacionado.(Fonte: www.club-k.net)

 

Write a comment

Comments: 2
  • #1

    joshua (Wednesday, 15 June 2011)

    I just came across to this site, because I was seeking a page for <a href="http://www.xlpharmacy.com/generic-cialis/">buy cialis</a> but it is nice thank you so much for the article, it is really interesting,the Obra de arte de um angolano" Lil" is really nice keep posting.

  • #2

    Generic Viagra (Thursday, 07 July 2011 11:32)

    Noto também que os estudantes beneficiam de ajuda do governo argelino, no caso de residências, transporte em fim o restaurante, mais essas condições como vocês podem imaginar, um restaurante que serve refeições para uma universidade com capacidade para muita gente, as condições deste nem sempre vão ao agrado dos angolanos, os angolanos preferem fazer refeições nos seus respectivos quartos, quartos esses que não foram preparados para esse efeito.

Obra de arte de um angolano" Lil"

Obra de arte de um angolano, residente na Argelia na cidade de khemis , isto é um apenas um das suas obras, chamado "Lil," é um rapaz com talento nesta area da pintura e artes  e muito mais...

Write a comment

Comments: 1
  • #1

    buy cialis (Wednesday, 15 June 2011 09:41)

    I just came across to this site, thank you so much for the article, it is really interesting,the Obra de arte de um angolano" Lil" is really nice keep posting.

Marrocos está a formar mais de uma centena de angolanos

Luanda - Mais de uma centena de angolanos estão a ser formados no reino do Marrocos nos domínios da engenharia, agricultura, pescas, medicina, entre outros, destacou hoje (quarta-feira) o embaixador marroquino em Angola, Mostafa Bouh , em entrevista à Angop.

 

O diplomata, que falava da cooperação angolana-marroquina no domínio da educação, anunciou que " de momento o seu governo está a preparar a recepção de um contingente de estudantes de Angola, que deverão iniciar no próximo ano académico em universidades do seu país".

 

" O Marrocos mantém relações históricas e profundas, particularmente a nível da formação, apesar do muito que pode ser feito no domínio da cooperação bilateral", declarou.

 

Entretanto, referiu que o seu governo está a fazer a prospecção dos sectores do transporte aéreo, da agricultura, das pescas e do turismo.

 

"Note-se que o reino do Marrocos albergou em 1961 a primeira conferência dos movimentos de libertação das colónias portuguesas, presidida pelo MPLA, onde participaram representantes do PAIGC, da FRELIMO e do Partido para a Independência de São Tomé", declarou, indicando o início das relações diplomáticas entre os dois países.

 

Em meados da década de 80, o Marrocos instalou a sua embaixada em Luanda, a semelhança de Angola que criou uma representação diplomática em Rabat.

 

O decano do corpo diplomático é o embaixador angolano Luís de Almeida , que se encontra neste reino há 14 anos.

 

Fonte:club-k

12.08.09

Write a comment

Comments: 0